COUROS, SALTOS, CORREDEIRAS E VALE DA LUA

Região: Chapada dos Veadeiros, São Jorge [GO] | Relato: Flávio Martins - 17/08/14

Chegamos a São Jorge e fomos logo buscar um camping, resolvemos ficar no Kalabura. A estrutura fica em uma área menos “agitada”, possui muita sombra para colocarmos as barracas, conta com banheiros limpos e com água quente. As normas do camping são vistoriadas de perto pelos donos que residem no local, o casal Úrsula e Alex que, além de prestativos e atenciosos, são pessoas ótimas para uma boa prosa. Montamos o acampamento em meio a uma boa conversa com o casal Mike e Damares, que conhecemos lá. Depois de um almoço farto partimos para passar o resto do dia no Vale da Lua.

Um dos cartões postais da Chapada, o Vale da Lua, onde passa o rio São Miguel, possui formações rochosas bem diferentes. Atualmente algumas áreas estão restritas devido aos riscos que a área costumava oferecer, ainda assim é possível aproveitar bastante a região e sua paisagem. A água do Vale da Lua é conhecida por ser uma das mais geladas da região, mas também possui ótimos locais para tomar sol e se aquecer após os mergulhos gelados. Ao final do dia retornamos para o camping, onde curtimos a noite e descansamos para o dia seguinte.

No dia seguinte fomos fazer a trilha dos Saltos, localizada no Parque Nacional, onde passamos pela cachoeira de 120m que é um dos pontos obrigatórios para quem vai conhecer esta região. Depois do visual do mirante subimos para a queda de 80m que, com seu grande poço, merece um bom tempo de curtição e bons mergulhos. A trilha segue passando pelas Corredeiras, que é uma formação com vários poços de água cristalina e que também merece uma boa pausa. A visitação ao Parque Nacional não precisa mais de guias, exceto para o Caniôn I. As trilhas são bem definidas e sinalizadas com setas pintadas em pontos estratégicos, assim, faz com o percurso seja feito sem preocupação.

No último dia, depois de desmontar o acampamento e tomar um forte café, partimos para as Cataras dos Couros, onde sua entrada localiza-se nas margens da GO118 e percorre-se mais de 25Km de estrada de terra até chegar ao estacionamento. Algumas bifurcações não possuem sinalização então, quem vai sem nenhum conhecimento ou GPS, é melhor se ligar e procurar informações. O local realmente vale aquilo tudo o que escutava, são vários poços com água cristalina. A grande queda logo quando chegamos, é um dos picos principais, mas descendo o rio existem muitas opções para bons banhos. O local merece boas horas de contemplação, e realmente valeu a pena conhecer este pedaço da Chapada.

COUROS, SALTOS, CORREDEIRAS E VALE DA LUAChapada dos Veadeiros


VÍDEO