BARRAGEM DE QUEIMADOS

Região: Palmital de Minas [MG] | Relato: Flávio Martins - 12/10/13

Olhando o mapa dos pontos visitados, um lugar sempre chamava a atenção. Uma tríplice divisa entre os estados do Distrito Federal, Goiás e Minas Gerais era um ponto que ia ficando esquecido pelo fato de não saber de nenhum atrativo na região. Depois de levantar informações sobre alguns locais conhecidos, como Palmital, obtive a resposta de dois locais que mereciam uma visita, um camping e uma pousada situados as margem da barragem de Queimados, e fazia um tempo que queríamos realizar uma trip nos moldes de apenas conhecer, descansar e pescar, fomos ao lugar certo! Ficamos na pousada que é dotada de piscina, sauna, churrasqueira e toda a estrutura para quem deseja um bom descanso.
Sobre a pescaria, os levantamentos que antecederam a visita eram desanimadores, amigos relataram algumas pescarias no local, porém a quantidade de peixes e o tamanho fazia a barragem de Queimados ser vista como perda de tempo. Tralha arrumada, e sábado de manhã cedo, o grupo partiu rumo a Unaí passando pela entrada de São Sebastião, pegando a BR251 e logo após o posto Arrependido entramos em uma estrada de terra que leva até a Usina Hidrelétrica de Queimados, algo em torno de uns 8Km em estrada em boas condições, e na entrada da pousada existe um barco e uma placa sinalizando.

BARRAGEM DE QUEIMADOSPesca Esportiva


Chegamos e iniciamos a montagem dos equipamentos de pesca, outro grupo que não ia pescar foi arrumando as tralhas para o churrasco. Tudo arrumado e partimos para um ponto indicado pelo dono da pousada, uma bela praia com grama verdinha, 4 cabanas abandonadas e o sol castigando, só sendo aliviado pelo forte vento que varre a barragem.
Em meio algumas tentativas com as iscas, sinto a pancada característica do Tucuna, aquela briguinha boa, e chegando perto da margem o danado salta, era um amarelo lindo! Tiro o danado sem ajuda de alicate, tiro a garatéia do bocudo e levantei os braços mostrando para os amigos que estavam lá longe perto da churrasqueira. Nessa hora a esposa veio correndo tirar foto. Olhei bem aquele amarelinho e sem pensar devolvi para as águas da barragem, sem mesmo esperar uma ultima olhada no danado e este saiu em disparada para o fundo.
Voltei tentar a sorte, troquei de isca e bati durante um bom tempo andando por algumas enseadas mais foi em vão. Voltamos então para a pousada e ficamos na piscina até a noite cair, quando o jantar foi servido acompanhado de musica ao vivo e animação estava garantida

No outro dia depois do café da manhã, partimos para bater as iscas no lado esquerdo da pousada e desta vez a andança foi grande, e mesmo sem nenhum peixe e nenhuma ação nos desanimou, e acabamos optando em ficar na piscina, afinal o calor estava de rachar. O almoço foi um bom churrasco realizado de baixo de uma gameleira, ficamos ali até umas 16h e resolvemos voltar para Brasília. Pela proximidade e pela boa condição da estrada a barragem de Queimados tem a vantagem de ser relativamente perto e possuir estrutura para receber aqueles que querem conhecer, pescar ou simplesmente descansar. Valeu o final de semana rodeado de boas pessoas, sempre aquela conversa animada, e sem duvida aquela fisgada do amarelinho me fez acreditar mais ainda que em tem bons Tucunas.