POINT DA PESCA

Região: BR060, Brasília/Alexânia [DF/GO] | Relato: Flávio Martins - 19/08/07

Depois de escutar comentários e ver fotos dos grandes peixes que existem no pesqueiro Point da Pesca, a galera DOCERRADO decidiu conhecê-lo.
Partimos rumo ao pesqueiro, a estrada que liga Brasília à Anápolis é o caminho para se chegar. Além de asfalto novo a estrada é de pista dupla e o trânsito é tranquilo. Logo depois da divisa do estado do DF com o Goiás, as placas de quilometragem são zeradas e quando chegar ao quilometro oito, deve-se pegar o retorno e entrar em uma estrada que tem uma grande placa indicando o caminho para o pesqueiro.
Chegamos e fomos bem recepcionados pelo funcionário chamado Bruno, que deu total atenção ao grupo. No pesqueiro já estavam o amigo Cleiber e sua esposa que já tinham fisgado alguns peixes. Depois de arrumar as tralhas, as iscas já estavam na água e o bom atendimento dos funcionários foi um dos destaques do pesqueiro.

O primeiro a fisgar um exemplar foi nosso amigo Bruno que pegou um Pintando, logo depois Cleiber fisgou um belo exemplar de Pacu. Passando mais um tempo Bruno fisga mais um Pintando e depois uma Cachara. Logo em seguida foi a vez da Simone lutar mais de cinco minutos com um Pirarara que pelo tamanho da briga fez todos perceberem que era a maior do tanque. A briga foi tamanha que a pescadora teve que percorrer a lateral do tanque, fazendo com que os outros pescadores retirassem as linhas da água para facilitar a briga. Depois de muito tempo, no momento de colocar a grande Pirarara para fora da água o nó da linha abriu e a Pirarara saiu vitoriosa, mas valeu a briga e a emoção de ver nossa amiga Simone lutando com a bruta.

Também chamando atenção de todos pescadores um garoto destacava-se no tanque pela quantidade de peixes fisgados e a sua técnica apurada para trazer os peixes, exemplo disso foi a Pirarara fisgada. A noite caiu porem a galera não desanimou e no momento que recolhia uma vara com um molinete Paoli 2000 que já vinha dando alguns problemas, resolvi corta a linha e solicitei ao amigo Ricardo para segurar a linha que estava com isca e na água. Depois de recolher a linha, Ricardo arremessou a linhada e fisgou na mesma hora um belo exemplar de uma Cachara.

Depois de mais de sete horas no pesqueiro, muitas risadas, muitos peixes e muita amizade, voltamos para casa com a certeza que tal pesqueiro será um dos pontos de pesca da galera. Dessa vez ficaram algumas lições como o caso dos empates que não foram bem apertados fazendo que eu perdesse todos os peixes, além desta lição destaque para a Carol que apesar de nunca ter utilizado carretilha destacou-se por não ter feito nenhuma cabeleira.

Agradecemos aos amigos que fizeram desta pescaria o verdadeiro sentido do lema:
"Juntando e fazendo amigos em busca de aventuras!"

POINT DA PESCAPesca Esportiva