CIDADE DE GOIÁS

Região: Cidade de Goiás [GO] | Relato: Flávio Martins - 19/11/18

A ideia desta Trip foi explorar a região realizando a Travessia de Serra Dourada e também percorrer as ruas históricas, casarões, igrejas, e conhecer todo aquele cenário marcado com uma arquitetura barroca única.

HISTÓRIA
A Cidade de Goiás ou Goiás Velho foi fundada em 1727 pelo Bandeirante Bartolomeu Bueno da Silva. O Arraial de Sant’Anna foi ponto fundamental na colonização do Brasil Central, tendo como base a extração do ouro e passando mais de uma década, em 1736 o local seria elevado à condição de vila administrativa, ganhando então o nome de Vila Boa de Goyaz. Com o esgotamento do ouro, em fins do século XVIII, Vila Boa teve sua população reduzida e precisou reorientar suas atividades econômicas para a agropecuária. No início do século XX, as principais atrações de Goiás Velho “apelido” e chamado atualmente de Cidade de Goiás ganhou destaque no turismo nacional tendo a arte, a poesia, literatura, cinema, a culinária, cerâmica, artesanato, e mais um punhado de coisas percorridas por belas ruas históricas.

CULTURA
Cora Coralina tem seu nome cravado em várias partes da cidade, além de um museu dedicado à sua vida e obras, batizou também a Trilha de Longa Distância que liga Goiás Velho até Pirenópolis. Além de Cora vale destacar também nomes como Goiandira de Couto, Paulo Bertran e até então a desconhecida Leodegária Brazília ou, Leodegária de Jesus. Conhecemos então a história desta escritora tomando um café na simpática livraria que fica no Mercado Municipal e que leva o nome de Leodegária. Vale a pena ir tomar um café e aprofundar um pouco mais na literatura nacional, goiana e que revelou sobre a forte história e pouco conhecida de Leodegária. Uma das primeiras mulheres a lançar um livro de poemas em Goiás. Na época em que escreveu seus livros, seu estilo literário modernista já despontava em outras partes do Brasil (eixo Rio-São Paulo). Leodegária foi chefe de família, quando a mulher não cumpria esta função. Estudou Latim, numa época em que as mulheres brasileiras morriam analfabetas e foi escritora, quando a mulher não escrevia. Lembrando que escreveu livro de poemas entre os 14 e os 15 anos.
Após este aprofundamento de cultura e um farto almoço no Mercado Municipal voltamos para nossa base para um descanso. Ainda teríamos uma caminhada cultural pela cidade.

CAMINHADA
Nossa caminhada Cultural partiu da nossa base, que foi o simpático e aconchegante Mosteiro da Anunciação do Senhor. Em 1977 Dom Tomás Balduíno, então bispo de Goiás, convidou três irmãos do Paraná para morar na cidade, e em 1985 ergueram o mosteiro. O local acolhia quem quisesse chegar e além dos monges participavam também desta comunidade leigos sendo homens e mulheres. A pequena comunidade procurou viver a vocação própria dos monges, seguindo as parábolas do evangelho, tendo como exemplo uma sociedade mais igualitária. A Fraternidade da Anunciação começou a ser gestada em 2012 e foi criada em março de 2013 por iniciativa do saudoso D. Tomás Balduíno, que juntamente com grupo de homens e mulheres, assumiram a missão de manter vivo o “espírito fundador” do Mosteiro da Anunciação do Senhor, também conhecido como Mosteiro de Goiás.

Nosso roteiro passou então pelo Museu das Bandeiras e ficamos um bom tempo perambulando pela Praça Brasil Caiado e seguimos até a praça do Coreto onde realizamos outra parada para curtir o Museu de Arte Sacra da Boa Morte, o Chafariz da Praça do Coreto, o Palácio Conde dos Arcos, a Matriz de Sant´Ana e é logico tomar um sorvete no Coreto. Seguimos então até o Rio Vermelho onde depois da singela ponte avistamos a Casa de Cora que é um museu e é possível saber um pouquinho mais sobre Cora Coralina. Fomos até a igreja Nossa Senhora do Rosário onde ficamos um tempinho ali fotografando e de lá partimos para o Largo da Carioca. Neste ponto inicia-se o Caminho de Cora que pega também o Caminho Real. Atravessamos a ponte e subimos seguindo então pelo caminho de Cora. Fomos até onde achamos seguro, afinal nosso propósito era percorrer a cidade de Goiás. Voltamos e subimos a escadaria da Igreja de Santa Barbara e ficamos ali um breve tempo curtindo o visual. Antes que escurecesse passamos apreciamos um belo pôr sol na Igreja São Francisco de Paula. Para finalizar a caminhada voltamos então até a praça do Coreto e fechamos o dia com uma saborosa pizza e aquela boa conversa.

Realmente a melhor forma de conhecer uma cidade é andando e com quase 8km de caminhada podemos dizer que conhecemos bem a Cidade de Goiás. Agradecemos aos participantes deste viagem.

Ficou afim de conhecer a Cidade de Goiás e região?
Entre em contato, o DOCERRADO.com, saiba mais sobre esta aventura e vamos nessa!!



VÍDEO



RELIVE CAMINHO CULTURAL - GOIÁS

Relive 'Afternoon Nov 2nd'