BARROCO, SÃO FELIX E POÇO ENCANTADO

Região: Chapada dos Veadeiros, Cavalcante [GO] | Relato: Flávio Martins - 30/03/2018

Para aproveitar o feriado da páscoa nada melhor que curtir algumas cachoeiras, realizar uma boa caminhada, se desligar do mundo e ficar rodeado de bons amigos.
Partimos para Cavalcante sexta e chegamos sem pressa naquela cidade que fica rodeada de serras e cortada por muita água. Foi o tempo de chegar, deixar algumas tralhas em nossa base e partir para a região do Barroco.
O sol estava forte, um calor abafado bem normal da época e depois de ter passado pela sede da fazenda seguimos até onde os carros não passam mais. A caminhada curta foi tranquila até chegar perto do Rio Alma e o som forte de longe denunciava que as águas estavam fortes. Como o previsto a cachoeira estava com uma força e um volume d’água muito acima do normal, ficamos ali vendo aquela beleza, uma boa seção de fotos e descemos um pouco para ficar tomando banho na prainha. De forma segura ficamos um bom tempo dentro da água, aquele lanche, mais fotos, depois de muita boa conversa retornamos para base, afinal tínhamos que arrumar o acampamento ainda.
Camping montado, todos de banho tomado então foi a hora de ir jantar em algum estabelecimento da cidade. Ainda ficamos curtindo com os amigos a noite no camping, uma pequena fogueira até o toque de recolher.

De madrugada chuviscou, o barulho das gotas na barraca é como música para quem gosta de acampar e logo cedo o galo cantou junto com uma passarada que anunciava que era hora de levantar. Enquanto o grupo preparava o café da manhã o tempo fechou rapidamente e logo a chuva chegou. Enrolamos até um pouco mais para sair, para ver se a chuva passava, e olhando da base no alto da serra era só nuvem e muita chuva justamente na direção do nosso objetivo que era o Rei do Prata.
Aquela reunião emergencial da equipe mais o guia resolvemos mudar o plano para maior segurança do grupo, então optamos em trocar o trekking do Rei do Prata por conta das travessias e fomos para a Cachoeira de São Felix.
Ainda tínhamos a esperança de chegar em cima da serra e o tempo estar aberto, mas as nuvens indicavam que não seria uma boa arriscar ir para o Prata e seguimos firmes até o povoado de São Domingos, passamos pelo riacho com os carros e a água forte fez a dose de adrenalina dar aquela subida. Mais à frente a chuva chegou com força e a estrada teve que ser percorrida de forma mais cuidadosa. Depois de um bom Off Road chegamos no estacionamento da cachoeira e uma caminhada curta nos deixou de frente para aquela belo poço e queda da Cachoeira São Felix. Local que vale a pena conhecer, uma praia para ficar por um bom tempo curtindo o local. Grupo bem à vontade, de vez em quando umas gotinhas de chuva teimavam em cair, mas sem problema algum. Depois de muito banho de cachoeira, lanche, risadas e muita curtição era hora de voltar, afinal temos muita estrada pela frente.
De volta na base, e como prometido a noite foi sem ter hora para ir dormir, um bom churrasco e muita gargalhada até os últimos se entregarem para o sono.
Domingo foi sem pressa, e sem hora para levantar aos poucos o grupo vai tomando conta da cozinha. Aquele café com muita conversa, risadas e a certeza que fizemos o certo em abortar o Rei do Prata, as notícias eram que alguns grupos passaram alguns perrengues em outras localidades da região por conta das águas e chuvas.
Acampamento desmontado, tralhas nos carros e era hora de ir para a Cachoeira do Poço Encantado. Local de fácil acesso e sem caminhada é uma boa opção para quem está retornando para Brasília. Outra cachoeira que estava com o volume de água muito alto e a praia estava bastante reduzida, fazendo com que todos ficassem mais amontoados curtindo a cachoeira. Depois foi só almoçar em Alto Paraíso, curtir um pouco o momento tomando um sorvete e pegar a estrada de volta.
Agradecemos a participação de todos nesta aventura, e contamos com vocês nas próximas, todos foram muito bem, obrigado e vamos em frente!


BARROCO, SÃO FELIX E POÇO ENCANTADOCavalcante


VÍDEO