ENCONTRO DAS ÁGUAS E RAIZAMA

Região: Chapada dos Veadeiros, São Jorge [GO] | Relato: Flávio Martins - 11/06/04

Em julho fomos a São Jorge, a estrada até Alto Paraíso parecia um tapete, de Alto para São Jorge, a perigosa estrada de terra, onde muitos já capotaram, requer sempre cuidado nas famosas costelas de vaca (deformidade na estrada). Apesar de toda a atenção, é impossível não ficar deslumbrado com a paisagem e com as belas veredas da região.

RAIZAMA
Após uma ótima noite de sono partimos para o primeiro ponto a ser visitado, a cachoeira Raizama. Por ser uma das cachoeiras mais perto de São Jorge, é uma das mais visitadas. O acesso é feito pela estrada que leva a Colinas, e logo após a saída de São Jorge tem uma placa a esquerda indicando a entrada. Na trilha, a vegetação e as formações rochosas surpreendem. As águas da Raizama ficam entre as mais geladas, pois fazem parte de um grande cânion com uma extensa formação rochosa que fica a maior parte do dia sem bater sol. Exige um cuidado especial, uma parte da trilha passa rente a lugares muito altos fazendo um alerta para quem pretende chegar bem perto da grande queda.

CULTURA
À noite curtimos o Encontro de Cultura Tradicionais da Chapada dos Veadeiros, um festival anual que acontece no mês de julho e que é realizado em São Jorge. Neste evento cultural são apresentadas as riquezas dos povos sertanejos como os Kalungas, os Catireiros e tantos outros que fazem parte do sertão. Lamentável que essa história seja pouca reconhecida até mesmo pelos que aqui vivem. Vale a pena conferir e valorizar nossa cultura, pois é a autenticidade de nossa terra.

ENCONTRO DAS ÁGUAS
Outro ponto visitado foi o tão comentado Encontro das Águas. Acesso por estradas de terra sinuosas e que possuem alguns relatos de danos em carros de pequeno porte. É um ponto que merece respeito e destaque pela grande quantidade de água que corre na junção dos rios. A trilha é curta e vale a pena optar em fazer a subida do mirante que leva o visitante ao ponto onde pode se ver a beleza real do lugar. A descida do mirante acaba no rio Claro que logo abaixo encontra com as águas turbulentas do Maranhãozinho. Acima da junção existe um cânion longo que forma um tipo de corredor, onde se pode subir caminhando pelas pedras, pular no cânion e ficar flutuando até chegar a uma pequena praia. Já abaixo do encontro o rio fica bem mais largo, formando praias maiores e com boas sombras. No momento em que se vê o Encontro das Águas do alto do mirante pela primeira vez você promete que esta não será a única visita a este pedaço do paraíso.

ENCONTRO DAS ÁGUAS E RAIZAMAChapada dos Veadeiros